Destaques Semanal

Câmeras de segurança flagram homem agredindo garoto de 13 anos em condomínio de Belém

Câmeras de segurança flagraram uma cena de violência contra um adolescente de 13 anos, em Belém. As imagens mostram um homem dando um tapa no rosto da vítima, que corre e depois tenta falar com o agressor.

A suspeita é que o homem que cometeu as agressões seria ex-guarda municipal de Benevides, região Metropolitana de Belém. O caso foi registrado na delegacia da Marambaia, em Belém, e na unidade especializada no atendimento à criança e adolescente.

O caso ocorreu no último domingo (10) e causou indignação à família do adolescente. A agressão deixou a vítima traumatizada, conta a família.

“Ele não quer mais dormir no quarto dele, ele já dorme há mais de 5 anos sozinho. Está com muito problema para sair de casa, problema no colégio. Ele está introvertido. Com a gente, aqui dentro, ele está absurdamente introspectivo. Não está querendo falar”, contou o administrador Rodrigo Melo, pai da vítima.

O pai também foi agredido pelo homem e por amigos dele. As imagens mostram o momento em que várias pessoas atacam Rodrigo, que estava ao lado da esposa. No momento, a mulher estava com o filho caçula no colo, um bebê de 1 ano e 10 meses.

ASSISTA O VÍDEO

As gravações mostram quando um grupo consegue derrubar o pai do adolescente no chão e o agride com chutes. Logo em seguida, é atingido com um soco no rosto.

O administrador disse que na hora da agressão ficou preocupado com o filho menor. “Minha preocupação todinha era de acertarem o meu neném”, disse.

Motivação

Segundo o pai da vítima, o adolescente jogava futebol com outros amigos do condomínio em uma quadra, quando crianças visitantes, que estavam em um churrasco, pediram para entrar no espaço.

Apesar de terem sido impedidas, elas entraram na quadra. Ainda de acordo com o relato do pai, depois disso, todos seguiram para o espaço de convivência de uma das torres, onde as crianças que não moram ali começaram a implicar com os moradores, o que teria iniciado as discussões.

Para esse crime de lesão corporal, a pena depende do grau das lesões da vítima, como explicou o advogado Gustavo Pinheiro.

“Para fins do crime de lesão corporal é imprescindível que os pais dessa criança encaminhem ela ao Instituto Médico Legal (IML), para verificar o nível de lesão que essa agressão causou nela”, alegou o especialista.

Ameaças

Segundo a família vítima das agressões, a situação ficou ainda mais grave. “Minha esposa já recebeu duas ligações, uma falando: ‘tu procurou, tu vão ter, tu vai morrer’; a outra ligação foi agora a pouco não falando nada. Ficou mudo, número privado”, relatou Rodrigo.

A reportagem tentou falar com o condômino que realizou o churrasco e que convidou os envolvidos nas agressões, mas ele não quis falar com a equipe.

“Se meu filho tivesse feito alguma coisa errada e se um adulto tivesse vindo falar comigo, eu teria conversado e repreenderia meu filho da forma adequada. Imagina uma criança de costas e um rapaz adulto vir agredir ela dessa forma, como se fosse outro adulto”, pontuou o pai.

Fonte: G1

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!
Faça seu anúncio no JS pelo WhatsApp